Aprender a jardinar – Parte II

Nem todos os jardins são perfeitos assim como os lugares, há que os modificam ou adaptar.

A orientação geográfica influência o comportamento das plantas. Qualquer zona tem um clima predominante, mas também há fenómenos de microclimas distintos. Os microclimas são pequenas zonas no mesmo espaço onde a temperatura e a humidade podem variar através da orientação do terreno, do tipo de solo, edifícios circundantes, elementos como sebes, muros e vedações.

Um pequeno terreno é como uma tela em branco pronta para ser colorida, mas há fatores a ter em conta e uma questão inicial a ter em mente. Afinal quem irá usar o jardim e qual a sua finalidade?
Para que o jardim não tome todo o tempo há que delinear deste o início a sua funcionalidade. Quanto melhor personalizar o seu jardim, mais elegante ele se tornara e mais gratificante se torna a jardinagem. Observar o jardim ao longo das estações irá perceber quais as suas mudanças e assim conhece-lo melhor. Não é um processo estático está sempre em movimento e em constante mudança.

Sol

A lista de espécies é infinta e para locais soalheiros o segredo é selecionar plantas onde possam viver com muito sol e com pouca humidade sem precisar de regas constantes como por exemplo os Agapanthus (1), Urze (2), Nigella damascena (3), Nerine bowdenii (4), Pelargonium (5) e Hydrangeas (6).

1. Agapanthus; 2. Urze (Portugal Num Mapa); 3. Nigella (Crocus)

4. Nerine bowdenii (Crocus), 5. Pelargonium e 6. Hydrangeas

As plantas que toleram a seca e gostam do sol são ótimas para canteiros e bordaduras à volta da casa como por exemplo as ervas aromáticas como alfazema (7) e alecrim (8) que para além do agradável aroma são abrigos para os insetos polinizadores.

7. Alfazema (SoFlor Sementes) e 8. Alecrim

Nestas zonas há que ter especial atenção ao solo quanto em estrutura como em caraterísticas: plantas saudáveis crescem em solos bem drenados, evitar adubações excessivas e promover um solo poroso.

Sombra

Nos locais de sombra há que ter atenção a sua variação ao longo do dia e também ao longo das estações. Junto a uma estrutura permanente como uma casa a sombra é profunda e contante e aí vale a pena apostar em plantas como Camélias (9), Hebe addenda (10), Clorofítos (11), fetos (12), Ìris (13), Euphorbia (14).

9. Camélias, 10. Hebe addenda, e 11. Clorofítos

12. Fetos, 13. Ìris, 14. Euphorbia (Fine Gardening Magazine)

As sombras podem originar um solo mais pobre em nutrientes, com défice de água e daí resultar um insucesso do jardim. Para isso recomenda-se a colocação de matéria orgânica para melhorar a estrutura e densidade do solo. Por outro lado existem sombras que podem ser reguláveis como por exemplo as plantas cadufifólias como por exemplo o Diospireiro (15) onde no inverno estão despidas de folhas e no verão vestidas. Aí a poda da copa é fundamental para o seu arejamento e também controlar a sombras das plantas abaixo destas.

15. Diospireiro

Uma vez que há plantas que preferem o sol e plantas que preferem a sombra o primeiro passo é saber aonde bate o sol, por quanto tempo e o seu percurso, para não ter sempre zonas sombrias e frias e zonas secas e ardidas no jardim (temos sempre que equilibrar estes extremos).

A luz e a sombra influenciam o ciclo das plantas.

Para isso há que saber qual a orientação do jardim, se está voltado a norte, a sul, este ou oeste. No geral os jardins voltados a norte e este são sempre os mais frios e com menos luz que voltados a sul ou oeste. Os jardins virados a sul podem ter luz o dia todo, virados a leste e a norte não se adaptam plantas delicadas por não haver calor suficiente e as noite por norma são mais frescas.

Erros comuns

Colocar árvores altas como as coníferas em pequenos espaços estas roubam a luz as plantas de porte médio e baixo provocando lhes a morte.

Colocar plantas de folha permanente junto a grelhas de retenção de água.

Colocar uma horta no centro do jardim (erro visual).

Afinal quem irá usar o jardim e qual a sua finalidade?

Siga a próxima publicação.

Referências

https://www.portugalnummapa.com/urze/
http://www.crocus.co.uk
https://www.soflor.com.br/produto/lavanda-alfazema-sementes/
https://www.finegardening.com/genus/euphorbia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *