Uma planta fora da caixa Crássula

Quando idealizamos uma sebe ou bordadura para um canteiro pensamos automaticamente em buxus, teixos ou euonymus. Não quero dizer que estas espécies sejam feias num jardim mas são menos práticas: necessitam de uma poda frequente para manter aquele aspeto imaculado (são plantas mais exigentes).
Sou uma fã de jardins de baixa manutenção (quase auto sustentáveis) e de suculentas. Algumas espécies de suculentas toleram muito bem as nossas condições edafo-climáticas sem estarmos sempre a mudar de sítio ou colocar mantas anti-geadas.
Por isso tive a ideia de fazer uma sebe baixa no canteiro das rosas com Crassula ovata (conhecida por árvore-do-dinheiro).

Trata-se de uma suculenta de folha perene de troncos largos e carnudos fáceis de propagar.

Coloquei em cada pé um pouco de subtrato para catos com a distância de um palmo para formar um pequeno painel verde.

É uma plantas de sol pleno e meia sombra pelo que quando colocada em zonas de sol intenso as margens das folhas tem uma pequena coloração vermelhada. O seu crescimento é lento e não excede em altura, permanece sempre baixa e copa compacta. Não necessita de regas frequentes pelo que tolera bem a seca, salinidade marítima e geadas de inverno moderadas.

As pequenas flores brancas e rosadas podem aparecer entre o outono e a primavera mas depende do clima e do número de horas de sol. Quanto à adubação opte por um adubo de catos no início do verão. Quanto às pragas e doenças pode ser atacada por afídeos pelo que uso uma mezinha: num litro de água faço uma sabonária de sabão azul e coloco 2 colheres de sopa de azeite pulverizo nas folhas repito uma vez por semana e num mês resolve o problema.

Por vezes basta uma dose de imaginação para ter um jardim único e personalizado. A Crássula também é uma excelente opção para vasos à entrada de casa uma vez que podemos dar-lhe uma forma de pequeno arbusto.

Uma curiosidade: Esta suculenta é conhecida por árvore do dinheiro e dizem os antigos que dá sorte e prosperidade a quem cuidar dela.

Espero que tenham gostado e fico à espera das vossas ideias fora da caixa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *